terça-feira, 10 de abril de 2018

Presidente do Fortaleza é pressionado para demitir Rogério Ceni

O emprego de Rogério Ceni no Fortaleza está a perigo. Diretores, conselheiros e torcedores estão pressionando o presidente Marcelo Paz a demitir o treinador, contratado há exatos cinco meses. E o vice-campeonato cearense nem é o principal motivo para a grita geral. Parte do elenco e funcionários do Fortaleza reclamam do desgaste no relacionamento com Rogério Ceni.
“O Rogério tem o jeito dele e não faz o estilo paizão. Pelo contrário. Ele é extremamente profissional. Vem, trabalha muito e cobra que as coisas funcionem bem”, explica o presidente do Fortaleza. “É natural que alguns jogadores que não estão jogando muito fiquem menos felizes, mas nunca vi uma discussão ou coisa do tipo”, acrescenta.
Rogério Ceni também já foi chamado de “burro” pelo torcedor do Fortaleza no Campeonato Cearense por causa da insistência com Alípio. “O torcedor tem todo o direito de criticar. É natural que ele queira um esquema tal ou prefira um determinado jogador. Mas não posso reclamar da nossa torcida, que apoia muito, embora também seja exigente”, avalia Paz. “É óbvio que seria melhor se o clima fosse de harmonia.”
Nos bastidores, a informação é de que o presidente só não demitiu Rogério Ceni depois das derrotas para o Ceará nas duas finais do estadual por causa da multa rescisória alta prevista no contrato – ele e sua comissão técnica custam R$ 220 mil mensais e o vínculo termina em dezembro. “De fato, a multa existe. Mas não posso falar em valores, porque há cláusula de confiabilidade”, afirma. “Só que eu não penso em demitir o Rogério. Considero o trabalho dele bom. Terminamos o campeonato com 12 vitórias, garantimos a volta à Copa do Brasil e à Copa do Nordeste… agora, é trabalhar pelo acesso para a Série A do Brasileiro.”
com informações de yahoonotícias