segunda-feira, 17 de setembro de 2018

Brasileiro morre ao ser atacado por tubarão branco nos Estados UnidosBrasileiro morre ao ser atacado por tubarão branco nos Estados Unidos

Arthur praticava bodyboard quando foi atacado por tubarão

O capixaba Arthur Medici, 26, morreu neste sábado (15) após sofrer um ataque de tubarão enquanto surfava de bodyboard em uma praia em Massachusetts, nos Estados Unidos.

Ele mudou-se para o país há dois anos para cursar faculdade. Estudava na Bunker Hill Community College, em Boston, Massachusetts, segundo sua página do Facebook.

O ataque ocorreu na praia de Newcomb Hollow na cidade de Wellfleet torno do meio-dia a 300 metros da areia, segundo o National Park Service, responsável por aquela região, via Twitter.

Não há a confirmação, mas acredita-se que o ataque foi feito por um tubarão branco. Testemunhas na areia relatam que o surfista chegou a lutar com o tubarão, mas perdeu a batalha.

Há 80 anos o local não registrava ataque fatal de tubarão. O ataque mais recente ocorreu em 15 de agosto a cerca de 15 km do local da morte deste sábado. Ao ser mordido por um tubarão branco na perna, o homem teria dado um soco no nariz do tubarão, conseguindo se desvencilhar dele. Ele passou por uma série de cirurgias e deve deixar o hospital até o final de setembro, segundo o jornal norte-americano Boston Globe.

Gavin Naylor, diretor do Programa da Flórida para Pesquisa de Tubarão, afirmou ao jornal norte-americano The Washington Post, que os ataques acontecem quando tubarões confundem seres humanos com focas e a população de focas vem crescendo na região, o que tem levado a uma busca agressiva dos tubarões mais próxima à praia.
Arthur Medici ao ser retirado do mar após o ataque de tubarão em Cape Cod

Arthur Medici ao ser retirado do mar após o ataque de tubarão em Cape Cod

Reprodução Twitter
Geralmente os ataques ocorrem próximos a bancos de areia, onde há potenciais refeições para esses animais. Os pesquisadores acreditam que os ataques podem aumentar, já que nessas condições os tubarões têm mais chance de encontrar pessoas, principalmente surfistas que vão atrás das ondas causadas por furacões, disse ainda ao jornal.

Segundo ele, há relatos recentes de tubarões brancos de até 3, 5 m na região da península de Cape Cod, onde está localizada a praia do ataque. “Um tubarão branco de 3,5 m e 500 kg se movendo a 40 km/h com a boca aberta faz um pouco de dano. Eles são como um caminhão quando ficam maiores”, afirmou.

O serviço de salva-vidas que atende à península de Cape Cod alerta em seu site que não há salva-vidas nas praias durante a baixa temporada e os banhistas devem seguir normas de segurança, principalmente em relação a tubarões brancos.

O último registro de morte por tubarão no local data de 1936. Joseph Troy Jr., de 16 anos, foi morto por um tubarão branco em Mattapoisett, em Buzzards Bay.

De acordo com o Shark Attack Files, a tendência é que os ataques de tubarão aumentem no mundo devido ao crescimento mundial populacional, que leva mais banhistas ao mar.

com informações do R7.com