segunda-feira, 24 de setembro de 2018

Semtas promove Ação da Unidade Móvel do Cadastro Único/Bolsa Família no Cras Mãe Luiza


A Unidade Móvel de Cadastro Único/Bolsa Família prossegue neste mês de setembro com uma série de ações de prestação de serviços às famílias em situação de pobreza existente no município de Natal.

A partir desta terça-feira (25) até a quinta-feira (27), das 08h30 às 13h30, a Unidade Móvel do Cadastro Único, da Secretaria Municipal do Trabalho e Assistência Social (Semtas), estará localizada no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Mãe Luiza, localizado na Av. Floriano Peixoto, nº 501, Petrópolis.

A ação conta com cadastramento e recadastramento do Cadastro Único/Bolsa Família, consulta de situação cadastral, inclusão e atualização no Sistema de CadÚnico, verificação de Benefícios do Programa Bolsa Família, atendimento social, orientação e encaminhamentos à rede socioassistencial, conforme demandas apresentadas pelas famílias.

“Uma ação como esta é importante na medida em que facilita o acesso aos serviços oferecidos pela Semtas e o Cadastro Único, para as famílias assistidas pelo município. O Cadastro Único permite o mapeamento e identificação das famílias de baixa renda, possibilitando conhecer as principais necessidades da população pobre e/ou extremamente pobre subsidiando a formulação e a implantação de políticas públicas. A utilização desta ferramenta proporciona maior abrangência dos programas sociais, como o Bolsa Família, além de identificar os potenciais beneficiários”, explica a titular da Semtas, Ilzamar Pereira.

A Unidade Móvel de Cadastro Único/Bolsa Família possui gerador próprio que possibilita uma autonomia de nove horas de trabalho sem interrupções. Além disso, está equipado com notebooks, mesas para atendimento individual, micro-ondas, frigobar, roteadores (com e sem fio,) antena wireless outdoor, gravadores de DVD externo e elevador para pessoas com deficiência.

Somente de janeiro a agosto deste ano, cerca de 3000 atendimentos já foram realizados, tais como: Carteira do Idoso, consultas presenciais, inclusão e atualização cadastral.

“É importante ressaltar que as famílias registradas no Cadastro Único devem atualizar seus dados a cada dois anos para evitar que seus benefícios sejam suspensos ou bloqueados”, finaliza a titular da Semtas.