sábado, 20 de outubro de 2018

Bolsonaro trará estabilidade econômica, diz professora

Bolsonaro e Paulo Guedes, o homem que vai comandar a economia em seu governo
Foto: Sergio Moraes/Reuters - 06.08.2018
O mercado financeiro está otimista com relação à possibilidade da eleição de Jair Bolsonaro. A Bolsa de Valores não para de subir, o dólar regride dia sim e dia também a cada nova pesquisa divulgada com o candidato do PSL à frente.

A prefessora de economia da FECAP e do Insper, Juliana Inhasz, explica que um dos grande motivos para esta animação é o fato de "as políticas do Bolsonaro serem de crescimento mais a médio prazo. Ele não tem políticas que tentem fazer milagre no curto prazo. Pode ser que tenha efeito no primeiro ano, mas o grosso da política do Bolsonaro olha para o crescimento econômico ao longo do tempo, tanto que ele fala em continuar reformas, em investimentos de infraestrutura, que são políticas que vão surtir efeito lá para frente".

Com isso, ainda segunda ela, "o mercado acaba se empolgando, porque percebe que existe a chance de este candidato, sendo eleito, colocar o Brasil em uma tragetória de crescimento que seja sustentável, então é por isso que a Bolsa reage tão positivamente" quando Bolsonaro surge como eventual presidente.

Ao ver estas perspectivas mais a longo prazo, "o investidor entende isso como um sinal positivo e começa a querer investir mais aqui, porque ele percebe que, muito provavelmente, daqui a 4 ou 5 anos as coisas vão estar melhores e não tem muita chance de uma grande crise se repetir" complementa Juliana.

Solidificando este pensamento, nesta sexta-feira (19), o dólar caiu 0,28% e fechou o dia valendo R$3,71 e Ibovespa operou em alta de 0,44%.

com informações do R7.com