segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

Gabigol leva Bola de Prata como artilheiro do Brasileirão

Gabriel ganhou duas Bolas de Prata em 2018, como artilheiro e melhor centroavante

Foto: Ivan Storti/Santos

O atacante Gabriel Barbosa, do Santos, foi premiado com a Bola de Prata por ter sido o artilheiro do Campeonato Brasileiro deste ano, com 18 gols. O jogador comemorou o prêmio e enfatizou a temporada positiva na sual volta ao futebol brasileiro. Questionado sobre o futuro, Gabigol desconversou sobre a camisa que vestirá na próxima temporada. "O que sei é que volto para a Inter de Milão em janeiro", disse o artilheiro.

Uma das maiores revelações do Santos nos últimos anos, o atacante Gabriel ganhou destaque no time principal em 2015, quando ganhou a Bola de Prata como revelação do Brasileirão. Em 2016, após conquistar a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de 2016, acabou vendido para a Internazionale de Milão-ITA. Na Europa, porém, o jovem atacante não vingou, chegou a ser emprestado para o Benfica-POR, mas não conseguiu emplacar.

De volta ao Santos no início de 2018, o centroavante voltou a fazer jus ao apelido de Gabigol. Foram 4 no Paulistão, 1 na Libertadores, mais 4 na Copa do Brasil (onde foi artilheiro pela terceira vez) e mais 18 no Brasileirão. 

Presente em 35 jogos do Santos na Série A, Gabigol acabou o ano sendo o primeiro jogador a ser artilheiro da Copa do Brasil e do Brasileirão na mesma temporada. Emprestado até dezembro, o atacante fez sua segunda despedida pelo clube na vitória sobre o Atlético-MG, na 37ª rodada. 

Ganhador do prêmio Bola de Prata como artilheiro, Gabigol repetiu a façanha de Serginho Chulapa (1983), Paulinho McLaren (1991), Guga (1993), Viola (1998), Kléber Pereira (2008), Borges (2011) e Ricardo Oliveira (2015). Como atacante, Gabriel é o quinto jogador do Santos a entrar na seleção ideal do campeonato da Bola de Prata, depois de Edu (1971), Müller (1997), Robinho (2002 e 2004), Neymar (2010 e 2011).

Veja quais foram os 10 melhores centroavantes da Bola de Prata 2018:
1º Gabriel (Santos) - 6,22 (35 jogos)
2º Pablo (Atlético-PR) – 6,09 (32 jogos)
3º Ricardo Oliveira (Atlético-MG) - 6,07 (35 jogos)
4º Diego Souza (São Paulo) - 6,04 (32 jogos)
5º Pedro (Fluminense) - 6,01 (19 jogos)
6º Deyverson (Palmeiras) - 5,74 (26 jogos)
7º Leandro Damião (Internacional) - 5,71 (26 jogos)
8º Maxi López (Vasco) - 5,67 (19 jogos)
9º Jael (Grêmio) - 5,49 (20 jogos)
10º Gilberto (Bahia) - 5,47 (21 jogos)