quinta-feira, 7 de novembro de 2019

Após desabafo e choro, Manuela D'Avila manda recado a Joice pelo Instagram

Reprodução/Instagram/@manueladavila
Manuela D’Ávila, candidata a vice na chapa presidencial de Fernando Haddad (PT) nas eleições de 2018, se solidarizou com a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), após desabafo da pesselista na Câmara. Joice fez um discurso emocionado nesta terça-feira (5), na tribuna da Câmara dos Deputados, sobre os ataques e ameaças que têm recebido nas redes sociais. 


Ao receber a solidariedade de parlamentares de vários partidos, até mesmo da oposição, ela disse que reagiria e identificaria "um por um" para que respondam pelos seus atos na Justiça. A deputada também chorou ao relatar os xingamentos e a reação de seus filhos às ameaças.

Em postagem no Instagram, Manuela se solidarizou com a situação da deputada e lembrou episódio de 2015, quando estava grávida de sua filha Laura e foi difamada com fake news.

"Eu entendo bem o que você está sentindo. No ano de 2015, Joice, enquanto você estava nos caminhões de som da Avenida Paulista, ao lado daqueles meninos que divulgavam imagens terríveis da Presidente Dilma, eu estava grávida e vivia o momento mais feliz da minha vida. Aí eles, aqueles meninos, inventaram que eu fiz uma viagem - com dinheiro público - para Miami para comprar um enxoval para Laura. Eu não conheço Miami, Joice. Nem sequer fiz enxoval. Jamais viajaria com dinheiro público”, diz trecho da postagem (veja íntegra abaixo).

Joice Hasselmann passou a ser qualificada como "porca", "gorda" e outros termos ofensivos após decidir apoiar a manutenção de Delegado Waldir (PSL-GO) na liderança do PSL na Câmara. Com isso, foi destituída do cargo de líder do governo no Congresso pelo presidente Jair Bolsonaro, que queria seu filho, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), no posto ocupado por Waldir.

Joice disse ainda que Jair Bolsonaro precisa reconhecer seus erros e que a República não pode ser uma "filhocracia". Ela afirmou que vai apresentar uma representação contra Eduardo Bolsonaro no Conselho de Ética da Câmara e acioná-lo na Procuradoria-Geral da República por ataques a sua honra.
com informações de yahoonotícias