sexta-feira, 5 de junho de 2020

Câmeras de segurança de detecção de temperatura são novo investimento de empreendimentos e empresas

| |
Após as câmeras de reconhecimento facial, que facilitaram o controle e acesso a prédios comerciais e empresariais, as câmeras de segurança de detecção de temperatura se tornaram o novo investimento de empreendimentos e empresas.
Essas câmeras termográficas conseguem indicar a temperatura da superfície da pele e fazer um alerta no caso de altas temperaturas.

 
“As câmeras de monitoramento vêm se especializando a cada ano. Algumas câmeras termográficas são capazes de fazer o reconhecimento facial e indicar a temperatura da superfície da pele inclusive de pessoas usando máscara”, explica Joelma Dvoranovski, CEO do Grupo Brako, de soluções tecnológicas customizada.
O aparelho pode ser fixo ou portátil. É possível detectar 30 pessoas por segundo, mesmo que todas estejam andando juntas. Não é preciso, por exemplo, que a pessoa fique parada em frente à câmera.
“Se houver detecção de alta temperatura, é tocado um alarme e é tirada uma foto dessa pessoa. Outro benefício é que não cria congestionamento para medição, como no caso dos termômetros que também são utilizados. Além disso, não há contato físico.”
A tecnologia já chegou ao Brasil e está presente em shoppings e aeroportos. As câmeras termográficas custam 7 a 9 vezes mais que as câmeras comuns, mas o investimento tem sido necessário para que as empresas e empreendimentos acompanhem as mudanças que serão necessárias em um futuro bem próximo.
“Aqui no Brasil não é tão caro, e é possível ter certeza sobre quem está entrando no estabelecimento e barrar quem for preciso”, explica Joelma.