domingo, 4 de julho de 2021

Em comissão, voto impresso auditável tem maioria favorável

| |

Em apuração da consultoria Pulso Público, a comissão especial da Câmara que analisa o voto impresso auditável no país, tem mais apoiadores que críticos. Ao todo, a medida tem a anuência de 15 dos 33 parlamentares integrantes. Já a rejeição, seria de 11 deputados.

Eles votarão o relatório do deputado Filipe Barros (PSL-PR) na próxima segunda-feira (05), o mesmo que se manifestou favorável à proposta de emenda à Constituição apresentada pela deputada Bia Kicis (PSL-DF), que também integra a comissão. Para aprovação, serão necessários os votos da maioria dos deputados presentes.

Na ala dos indecisos, que seriam sete até o momento, estão políticos que vão do centrão à centro-esquerda como Aliel Machado (PSB), Edilázio Júnior (PSD), Evair Vieira (PP), Júlio Delgado (PSB), Nilson Pinto (PSD), Paulo Ganime (Novo) e Pinheirinho (PP).

Em 26 de junho, líderes de 11 partidos sinalizaram uma aliança contra a proposta do voto impresso auditável. Pelo menos quatro deles — PP, PL, PV e Solidariedade — substituíram seus deputados que haviam manifestado apoio à proposta.