domingo, 29 de agosto de 2021

Estudos indicam que variante delta dobra risco de internação

| |

Pessoas infectadas pela variante delta do novo coronavírus correm o dobro de risco de serem internadas do que as infectadas pela variante alpha, conclui um estudo britânico publicado neste sábado, 28, na revista The Lancet.

Os autores do estudo analisaram dados de mais de 43 mil casos de Covid detectados na Inglaterra entre 29 de março e 23 de maio, quando a variante delta começou a se espalhar naquele país.

A análise bruta dos dados não mostra diferença nas internações entre os infectados pela delta (2,3%) e pela alpha (2,2%), mas se outros fatores que influenciam a gravidade da Covid (idade, etnia, situação vacinal) forem levados em conta, os pesquisadores calculam que o risco de ser hospitalizado se multiplica por 2,26 no caso da delta.

No total do período, 80% dos casos corresponderam à variante alpha, e 20%, à delta, embora a segunda ganhe espaço ao longo das semanas. Do total de infectados, 74% não haviam sido vacinados, 24% haviam recebido uma dose, e 1,8% tinha o esquema completo.

Identificada pela primeira vez na Índia, a variante delta é de 40% a 60% mais transmissível do que a alfa. Há pouca informação sobre a sua virulência, mas dados preliminares colhidos em Escócia e Singapura sugerem um risco aumentado de hospitalização e de se desenvolver a forma grave da Covid-19.

“Nossa análise mostra que, se não tivéssemos vacinação, uma epidemia ligada à variante delta implicaria uma carga mais pesada para o sistema de saúde”, assinalou Anne Presanis, coautora do estudo, publicado na revista “The Lancet”.

Com informações de: agorarn