sexta-feira, 17 de setembro de 2021

MPRN recomenda que parentes de vereador sejam exonerados

| |
Alysson Bezerra e Raério Araújo – Foto: Reprodução/Instagram/raerioaraujo

O Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte (MPRN) recomendou ao prefeito da cidade de Mossoró, Alysson Bezerra, que exonere pelo menos três servidoras nomeadas para ocupar cargos comissionados na Secretaria Municipal de Administração, na Secretaria Municipal de Saúde e no Gabinete do Prefeito, e que têm parentesco de 2º grau em linha reta com o vereador Raério Emídio de Araújo, conhecido como Raério “Cabeção”, configurando assim a prática conhecida como nepotismo cruzado.

Laura Tamara Alves de Araújo Queiroz, ocupante de cargo Comissionado de Diretor de Unidade na Secretaria de Administração; Thaís Alves de Araújo ocupante do cargo Comissionado de Gerente Executivo na Secretaria de Saúde, e Hanna Evelyn Medeiros de Araújo, que ocupa o cargo Comissionado de Chefe de Divisão no Gabinete do Prefeito, são as servidoras apontadas pelo MP para que sejam exoneradas, a fim de cessar as irregularidades observadas pelo órgão ministerial.

O prefeito Alysson Bezerra tem um prazo de dez dias para proceder com o recomendado pelo parquet*. O chefe do executivo municipal de Mossoró deverá ainda comprovar o cumprimento da recomendação, apresentando à 19ª Promotora de Justiça os atos administrativos de exoneração das servidoras.

*“PARQUET”. Expressão francesa que designa o Ministério Público, em atenção ao pequeno estrado (parquet), onde se postam os seus agentes em suas manifestações processuais.

Com informações de: novonoticias