quarta-feira, 6 de outubro de 2021

Presença da Guarda Municipal inibe danos ao Morro do Careca em Ponta Negra

| |

O patrulhamento realizado na área do Morro do Careca pelo Grupamento de Ação Ambiental da Guarda Municipal do Natal (Gaam/GMN) está surtindo bons resultados e conseguindo combater a invasão de banhistas que estavam rotineiramente subindo a área de preservação ambiental. O serviço realizado pelos guardas ao longo dos últimos dois meses focou em combater invasões e conscientizar os turistas sobre o respeito à lei ambiental.

O coordenador do Gaam, Isaac Cruz, informou que a partir do momento em que o Comando da GMN determinou a segurança da área, foi destacada uma viatura e guardas municipais que atuam de maneira fixa e itinerante na encosta do Morro do Careca, adjacências e calçadão da Praia de Ponta Negra.

“O patrulhamento vem alcançando êxito e as ações ilegais que comprometem a preservação do Morro do Careca foram combatidas, como também buscamos agir conscientizando as pessoas que circulam nas proximidades sobre a ilegalidade da prática e aos comerciantes ambulantes, que também podem contribuir com a ação da Guarda informando aos turistas”, explicou Isaac Cruz.

Durante os últimos 60 dias de patrulhamento na área do Morro do Careca, os guardas municipais chegaram a deter e conduzir à Delegacia seis pessoas que estavam descumprindo a legislação ambiental que proíbe a circulação na duna. Também foi apreendido uma quantidade de entorpecente com características semelhantes a maconha.

O patrulhamento preventivo na área segue e vem recebendo elogios de banhistas e empresários que comercializam produtos na orla, já que a presença da guarnição inibe e reprime também outros tipos de delitos, principalmente a prática de furtos e roubos. “A ostensividade da Guarda contribui com a segurança como um todo”, concluiu o subcomandante de Segurança Carlos Cruz.

Desde 1997 que o Morro do Careca passou a ser uma área de proteção ambiental, não sendo permitida a circulação de pessoas no local. A lei busca evitar a degradação da duna do Careca ocasionada pela erosão e deterioração da vegetação nativa devido ao trânsito de pessoas.