segunda-feira, 30 de dezembro de 2019

O que você precisa saber para começar a segunda-feira

| |
Getty Images
Datafolha mostra reprovação de 39% do Supremo; Lula não pediu e não pedirá que Haddad saia candidato à Prefeitura de São Paulo, ano que vem; associação contesta pesquisa de entidade ligada a shoppings e diz que vendas de Natal não foram tão boas quanto o divulgado; Rosinha Garotinho vende mais de mil panetones para o Natal em novo ofício, após deixar prisão.
Confira o que você precisa saber para começar a segunda-feira (04):

Datafolha: STF é reprovado

A reprovação ao trabalho do STF (Supremo Tribunal Federal) é de 39%, segundo pesquisa Datafolha deste mês. Quatro em cada dez brasileiros avaliam a atuação do tribunal como ruim ou péssima, reprovação equivalente à do presidente Jair Bolsonaro (36%), dentro da margem de erro, mas inferior à do Congresso (45%). A taxa dos que reprovam o tribunal é o dobro da dos que aprovam, avaliando seu desempenho como ótimo ou bom: 19%. Para 38%, o tribunal é regular, e 4% não opinaram.

Haddad fora da disputa em SP?

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não pediu e não pedirá ao ex-prefeito Fernando Haddad (PT) que dispute a Prefeitura de São Paulo no ano que vem. A informação partiu de fontes próximas ao ex-presidente. "Há uma grande dificuldade em construir nomes nacionais. Na última eleição, ele se tornou um desses nomes. Por mais importante que seja a eleição em São Paulo, não faz sentido algum", disse uma fonte. "O risco não é apenas para Haddad. A derrota de um nome próximo, como o dele, também significaria uma derrota para Lula", comentou outra fonte.

Panetones de Rosinha Garotinho

Ex-prefeita de Campos e primeira governadora eleita do Rio, em 2002, a radialista Rosângela Barros Assed Matheus de Oliveira, mais conhecida como Rosinha Garotinho, decidiu adotar a produção de panetones como seu principal ofício. Rosinha – que herdou o apelido do marido, o ex-governador Anthony Garotinho -- assumiu a antiga paixão, a atuação como doceira, há cerca de dois meses. Para tal, transformou a casa da família em uma grande cozinha industrial e, desde que foi solta pela terceira vez, já comercializou mil panetones por encomenda.

Mais um preso por rinha de cães

Foi preso nesse sábado (28), em Taguatinga Norte (DF), um homem suspeito de envolvimento na rinha de cães em Mairiporã, na Grande São Paulo. Ele estava foragido desde 19 de dezembro e foi preso pela Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF). Em nota, a PMDF informou que "os policiais foram até o endereço levantado pelo serviço de inteligência e lá permaneceram até o foragido sair do local. Assim que isso ocorreu, ele foi abordado e preso. Ele estava com um mandado de prisão decretado contra si desde o dia 19 de dezembro deste ano".

Pesquisa sobre vendas de Natal contestada

A Associação Brasileira dos Lojistas Satélites (Ablos) encaminhou uma nota à imprensa nesse sábado (28) por meio da qual "contesta e repudia" os dados publicados nesta semana pela Associação Brasileira de Lojistas de Shoppings (Alshop), que, esta semana, apontou uma alta de 9,5% nas vendas do Natal de 2019 em comparação com a mesma data comemorativa de 2018. A divulgação de um suposto crescimento forte nas vendas dos shoppings centers durante o Natal desagradou uma parte dos varejistas. Eles alegam não se sentir representados pelos números divulgados pela Alshop, e o caso acabou expondo uma briga no setor.

Uma em cada três medidas da economia aprovadas

O ministro Paulo Guedes (Economia) afirma confiar na aprovação pelo Congresso do pacote de reformas proposto pelo governo porque os parlamentares têm mostrado um perfil alinhado às medidas defendidas pelo Executivo. Apesar disso, o titular da pasta chega ao fim do primeiro ano vendo dois terços das propostas enviadas por ele ao Legislativo rejeitadas ou ainda pendentes de aprovação. Guedes e sua equipe enviaram 38 textos ao Congresso durante o ano, de acordo com levantamento feito pela Folha de S.Paulo. A análise considera projetos de lei, PECs (propostas de emenda à Constituição) e medidas provisórias. Do total, apenas 13 (34%, ou cerca de um terço) foram aprovados em 2019.

Pedido do papa: menos celulares, mais conversa

As famílias devem retomar a comunicação dentro do lar, recolhendo o celular durante as refeições, disse nesse domingo (29), no Vaticano, o Papa Francisco. Ele fez o pedido durante a última oração do Angelus de 2019. O pontífice convocou os fiéis a melhorar a comunicação dentro de casa. Ele sugeriu que a família moderna siga o exemplo dos personagens bíblicos Jesus, Maria e José, que se ajudavam mutuamente.

com informações de yahoonotícias